Monday, July 17, 2017

Lembranças de uma viagem à Porto Alegre [que ainda não acabou]

"O melhor será, talvez, deixar rolar uma primeira leitura que vai fatalmente operar-se em nós segundo a tal lente que é uma espécie de falsa consciência, mas em seguida submeter essa leitura a uma apreciação que nos permita olhar para a nossa leitura de longe, vendo como é que ela se organiza e avaliando, assim  então, os compromissos e os limites que ela nos impõe."

Luis Augusto Fischer, Filosofia Mínima, 44


Talvez o melhor, sim, deveras, seja fazer esse movimento de afastamento irônico da nossa própria leitura. Mas acho que é impossível levar esse movimento  de afastamento até as últimas consequências. Como conciliar a ideia de um afastamento irônico de si mesmo com a ideia de reconhecer a si mesmo dentro de si mesmo? Aquela cara ali no espelho sou eu mesmo? Os espelhos de Machado de Assis e Guimarães Rosa dizem que não. Pelo menos não exatamente.

No comments: