Wednesday, October 13, 2010

Delírios de Cafeína, ou Porque Bob Dylan e Chico Buarque têm tudo a ver

Eu prometi aos meus bilhões de leitores e agora cumpro. Eis aqui outra canção de Bob Dylan que me lembra o mesmo "esquema" de várias canções do Chico Buarque. Estão aqui:
1. a circularidade da letra que sempre volta para bater no verso que dá título a canção, reforçado pela sequência de acordes que termina no verso e começa de novo;
2. uma derivada sem tiques modernosos nem distanciamento irônico de uma tradição musical nacional, no caso Dylan bebe no Folk e no Country como Chico bebe no samba carioca;
3. um clima de romantismo meio decadente de cabaré alemão, completo com neon, hotel fajuto e marinheiros na calçada;
4. uma fossa de arrebentar bem no meio cinzento dos anos 70;
5. a rima fixa, perfeita, quase mecânica às vezes carrega de sentido a letra meio non-sense e assim "she was born in Spain / and I was born too late" parece fazer todo o sentido e ao mesmo tempo parece debochar um pouco do clima romântico;
6. e finalmente, Dylan tem uma voz bem melhor, mas mesmo assim ele faz questão de soar meio taquara rachada de vez em quando [deve ser para homenagear o Chico]!

Simple Twist of Fate – Bob Dylan

They sat together in the park

As the evening sky grew dark

She looked at him and he felt a spark

tingle to his bones

It was then he felt alone

and wished that he'd gone straight

And watched out for a simple twist of fate.

They walked alone by the old canal

A little confused I remember well

And stopped into a strange hotel

with a neon burning bright

He felt the heat of the night

hit him like a freight train

Moving with a simple twist of fate.

A saxophone someplace far off played

As she was walking on by the arcade

As the light bust through a-beat-up shade

where he was waking up

She dropped a coin into the cup

of a blind man at the gate

And forgot about a simple twist of fate.

He woke up the room was bare

He didn't see her anywhere

He told himself he didn't care

pushed the window open wide

Felt an emptiness inside

to which he just could not relate

Brought on by a simple twist of fate.

He hears the ticking of the clocks

And walks along with a parrot that talks

Hunts her down by the waterfront docks

where the sailors all come in

Maybe she'll pick him out again

how long must he wait

One more time for a simple twist of fate.

People tell me it's a sin

To know and feel too much within

I still believe she was my twin

but I lost the ring

She was born in spring

but I was born too late

Blame it on a simple twist of fate.

4 comments:

Tata Marques said...

Linda a música.

Paulodaluzmoreira said...

Esse album, "Blood on the Tracks", é para mim o melhor de todos. Eu recomendo!

Anonymous said...

Dylan assim como chico são bem sofríveis como "cantores"!

se Chico é uma taquara, a voz de dylan parece de um motor velhor que vive pifando!

João Luiz said...

=== CHICO BUARQUE ===


Eu nunca VI um artista mais ALIENADO que o CHICO TAQUARA BUARQUE RACHADA atual (71 anos)...

Só que tem uma CLASSIFICAÇÃO para ele, -- que NOSSO ATENTO CÉREBRO SADIO consegue compreender e entender isso ao mesmo tempo. Entender o jeitão dele. Eis:

Ele é de ESQUERDA. Certo. Mas tem algo estranho filosoficamente que o CÉREBRO SABIO precisa DESVENDAR.


Ele nunca fez absolutamente NADINHA pra nada, para melhorar o mundo politicamente.
Fica com seu cigarrinho. Fica PASSIVAMENTE com seu partidinho de SEMPRE (não muda; não escreve nada; não debate nada de política); fica com a musiquinha... E fica com as idéias antigonas... Bem antigas e retrógradas... Adora um ÓCULOS ESCURO. Só isso.


ENTÃO tem algo estranho filosoficamente que o CÉREBRO SABIO precisa DESVENDAR sobre Chico Buarque...
¿O quê?... ... ...

CHICO TAQUARA BUARQUE.

O quê então, nosso cérebro PRECISA COMPREENDER????

Nosso cérebro precisa compreender o seguinte:

SIM! Ele é da esquerda! Da ESQUERDA CAVIAR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Ponto final!