Saturday, November 10, 2007

Circe

Circe
Minha pátria está em teus olhos, meu dever em teus lábios.
Peça-me o que quiseres menos que te abandone.
Se naufraguei em tuas praias, se estendido em tua areia
sou um porco feliz, sou teu; mais, não importa.
Sou deste sol que es, meu solar está en ti.
Meus lauros no teu destino, minha fazenda em teus haveres.

O poema é de Gabriel Zaid, traduzido do espanhol por mim.

No comments: