Friday, June 17, 2016

Animais em Bizâncio

-->
Foto do Museu de Istambul que encontrei aqui

Alguns arqueólogos se especializam em ossos de animais. Estes nos informam que os cavalos em Bizâncio começavam a trabalhar com cargas pesadas com dois anos de idade. O freio usado pelos bizantinos em seus cavalos era peculiar: sua mordedura desgastava o céu da boca dos animais até o osso e terminava abrindo um buraco que ligava a boca à cavidade nasal. A pressão exercida a partir daí se transmitia por toda a estrutura óssea dos cavalos, que costumavam morrer antes dos dez anos com problemas nas patas, joelhos, pernas e colunas. Incapacitados os cavalos eram abatidos e suas carcaças eram atiradas no fundo do cais do porto, ali onde começa a Europa, depois que se retirassem delas as crinas, os rabos, a pele e a carne. Os bizantinos, ao contrário dos romanos, apreciavam a carne do cavalo, assim como de burros e de ursos amestrados. Os ursos se apresentavam ao lado de elefantes no circo do hipódromo e seus crânios revelam marcas de fraturas na infância, frutos do processo de adestramento. Ao contrário dos ursos, burros e cavalos, os restos dos elefantes encontrados não têm marcas do trabalho dos açougueiros. Especula-se que, ao aposentar-se, os elefantes alimentavam os leões do circo. 

No comments: