Wednesday, June 01, 2016

Uma contribuição ignorada do português ao Marxismo ou "cada hum dança segundo os amigos que tem na sala"

Foto minha: Pedreira
Tentando entender porque diabos um velho poema do século XVI dizia "hazem Virey de pidreiros" confirmei que "pidreiro" era uma variação antiga de "pedreiro". Isso não ajudava muita a entender o poema que reclamava da atuação do Vice-rey intercedendo em favor de "perdoar" judeus presos por serem o que eram. Mas aí descobri que "pedreira" podia ser uma outra coisa: "valia, interecessor, medianeyro &c." Daí para mais iluminação no verbete "Valia" do velho dicionário de Bluteau:

"VALIA. Preço. O em que que está avaliada hua cousa.
[...]
Valia. Pedreira. A pessoa de cujo valimento nos valemos, para conseguir alguma coisa. Na corte del Rey minha valia he Pedro, &c. [latim] O q tem muitas valias na Corte. [mais latim]. (Como neste tempo os homens estão já desenganados de quão pouco valem os merecimentos, que por elles não o terem) vierão a chamar Valia às adherencias, & lhes tem mostrado a experiencia a verdade daquele rifaõ, que cada hum dança, segundo os amigos, que tem na sala."

2 comments:

sabina anzuategui said...

Muito atual.

Paulodaluzmoreira said...

Este dicionário do BLuteau é uma delícia de ler, Sabina.