Wednesday, April 20, 2011

Érico Veríssimo: Começo do conto "A sonata"

Alguns escrevem coisas banais como se estivessem elaborando complexidades sensacionais; Érico Veríssimo escrevia maravilhosamente, disfarçando em modéstia achados interessantíssimos.


A história que vou contar não tem a rigor um princípio, um meio e um fim. O Tempo é um rio sem nascentes a correr incessantemente para a Eternidade, mas bem se pode dar que em inesperados trechos de seu curso o nosso barco se afaste da correnteza, derivando para algum braço morto feito de antigas águas ficadas, e só Deus sabe o que então nos poderá acontecer. No entanto, para facilitar a narrativa, vamos supor que tudo tenha começado naquela tarde de abril.

No comments: