Monday, July 22, 2013

Poesia minha: Sonetos de ninar para viúvas do alto-modernismo


I
O modo e a medida modestos
            emolduram essa voz que modula
            em sintaxe fria e moderada
            e espasmódicas prestações mensais
            o modelo do seu terno poético:
a moderação e o comedimento
            até no amor incondicional
            ao molde que acomoda, gentil,
o mesurado poema mínimo
            múltiplo comum, conformado,
            acomodatício,
acomodométrico,
            amodernada moda de vitrola
            que embala o sono dos artífices.
II
Que bela moldura,
            que modernosa fatura,
            que atmosfera lunar
            tem seu novo poema modelar!
Esse cômodo jogo de armar,
            modulado com engenho e arte,
            mediana formosura,
            é modelo-vivo de arte pura
em seu alcance universal
            de vera pedra filosofal
            que alcança num par de segundos
das areias tórridas do Leblon
            aos cumes gélidos do seu Kibon
            todos os confins do seu mundo.

No comments: