Sunday, February 15, 2015

E a expansão continua

Vancouver não é uma cidade rica, para os padrões de Canadá/Estados Unidos. A renda média na cidade é de 70.000 dólares por ano. A cidade é por exemplo muito menos rica que São Francisco, que se beneficia da indústria de software, ou mas seus imóveis são mais caros.

Vancouver é o metro quadrado mais caro da América do Norte. Uma casa uni-familiar não sai por menos um milhão e um apartamento em condomínio entre 500,000 e 600,000 dólares.

Assim sendo a grande maioria da população da cidade que não tem imóveis comprados antes desse fenômeno, não tem a maior condição de tentar comprar uma casa própria na cidade. Os aluguéis obviamente sobem tanto quanto e viver mesmo alugando vai ficando cada vez mais difícil.

Como resultado dessa discrepância 25% das unidades de condomínios de luxo no chamado Coal Harbour estão desocupadas.
Condomínios Coal Harbour
Metade das compras que movimentam essa valorização espetacular de preços na cidade foram feitas por estrangeiros. Isso se chama globalização dos mercados imobiliários. Se for com a cara da sua cidade, o capital especulativo agora pode acabar te colocando no olho da rua.

2 comments:

Pedro da Luz said...

É o mesmo em Londres, onde o centro da cidade está se tornando proibitivo para os ingleses. Num encontro recente com o Royal Institute of British Architects (RIBA) no IAB-RJ tivemos vários depoimentos de que o centro estava acessível apenas para russos e árabes...

Paulodaluzmoreira said...

Pois é, Mano, até o cara do artigo, que é especialista em negócios e portanto mais ou menos simpático ao capital endinheirado, citou um pessoal de Vancouver que defende sobre-taxar agressivamente esse capital especulativo para tentar reverter uma parte desse capital em favor da população local ou refrear um pouco o capital especulativo internacional, que é ainda mais descompromissado com a cidade que o capital especulativo local.