Thursday, December 01, 2011

Diário da Babilônia - The New Enquiry

The New Enquiry é uma iniciativa de um grupo de jovens de mais ou menos 25 anos que moram em Nova Iorque e são apaixonados por literatura. Essa geração tem sido profundamente afetadas por duas crises: a do mundo editorial e a da academia. As possibilidades de profissionalização são escassas e frustrantes, num ambiente onde o medo e o comodismo imperam. Na revista eles encontraram um meio aberto a trabalhos amadores de altíssima qualidade - você pode até não gostar os artigos, achar tudo meio pedante e definitivamente provinciano, mas não é a coleção de abobrinhas que a gente costuma ler na internet.
[faço aqui um breve parêntesis: eu sei que parece loucura minha, mas acho que não há lugar mais provinciano no mundo que Nova Iorque - nem São Paulo chega perto. E quem achar que eu estou de sacanagem, me diga: uma revista - The New Yorker - com um artigo de três páginas sobre os carrinhos de cachorro quente da cidade é o quê?]
Além da revista eletrônica, uma vez por semana eles se encontram num sebo clandestino - o lugar funciona num apartamento de terceiro andar de um prédio residencial e só recebe clientes que foram convidados. Cada um traz sua bebida e eles ficam batendo papo até as 10, quando cada um tem 3 minutos para ler em voz alta um texto qualquer, seu ou de outra pessoa sobre o assunto da semana.

2 comments:

André Tessaro Pelinser said...

Site interessante! É bom descobrir essas coisas. Foi para o Google Reader.
E boa sacada a do cachorro-quente na New Yorker.

Paulodaluzmoreira said...

Pois é, André. O livro em plataforma eletrônica pode fazer com o mundo editorial o que o MP3 fez com a música. Criar uma revista ou vender livros online, sem papel e sem transporte e sem pagar jabá, é outra coisa. O New York Times fez uma reportagem meio condescendente sobre eles por causa da idade dos caras, mas eles foram capa do segundo caderno hoje.