Wednesday, February 08, 2012

Fragmentos de "Fuga" de Vidas Secas


Só lhe restava jogar-se pelo mundo,
como negro fugido.

Podia continuar a viver num cemitério?
Nada o prendia àquela terra dura,
acharia um lugar menos seco para enterrar-se.

Trabalhava demais para não perder o sono.

Mas achava-se desamparada e miúda na solidão,
necessitava um apoio,
alguém que lhe desse coragem.

Falou no passado, confundiu-o com o futuro.
Não poderiam voltar a ser o que já tinham sido?

Não seria bom tornar a viver como tinham vivido, muito longe?

Então eles eram bois para morrer tristes por falta de espinhos?

Chegariam a uma terra desconhecida e civilizada,
ficariam presos nela.
E o sertão continuaria a mandar gente para lá.

No comments: