Thursday, August 01, 2013

Recordar é viver: truculência vs. desobediência 1


Símbolo e slogan do partido DEMOCRATA no Alabama até 1966
Em 1896 o estado da Louisiana tinha mais de 130 mil eleitores negros registrados. Em 1904 restavam apenas 1.342. Selma, no estado do Alabama, tinha a maioria da sua população negra, mas em 1965 apenas 383 dos 15 mil negros que ali viviam estavam registrados para votar.  Perto de Selma, a população negra chegava até 80%. Por exemplo, em Lowndes nenhum negro podia votar em 1965. Como isso acontecia? Voto facultativo, leis absurdas para o registro de eleitores e muita violência e intimidação. MILHARES de linchamentos entre 1880 e 1920, muitos deles em Lowndes.
Jimmie Lee Jackson
Nos anos 60 os negros do Alabama cansaram de protestar contra a segregação e a falta de direitos políticos apenas pelos parcos meios legais, como era a tradição do NAACP. Em 1965 a polícia prendeu por incitação à desordem um militante chamado James Orange em Marion. 400 manifestantes organizaram uma marcha, obviamente não aprovada pelas autoridades, até a delegacia. Foram recebidos por uma força policial armada até os dentes e o pau comeu feio. Um policial, James Fowler, deu dois tiros em Jimmie Lee Jackson, um jovem de 26 anos que havia se refugiado dentro de um café e tentava proteger sua mãe de policiais que baixavam o cacete em todo mundo. Saindo do café, Jackson foi ainda espancado violentamente e depois deixado na rua por meia hora, sangrando. Levado por um companheiro num carro funerário para um hospital em Selma, Jackson recebeu ainda no hospital a visita de um oficial do estado que declarou sua prisão por tentar matar um oficial de paz. Oito dias depois, Jimmie Lee Jackson morreu.



Eis o líder dos protestos contra a morte de Jackson, que fariam três marchas de Selma até a capital do estado para confrontar o famigerado governador George Wallace:
A marcha passaria por Lowndes...

No comments: