Thursday, January 08, 2009

Insensatez

Muita gente tende a achar traduções ou versões ou adaptações sempre piores que o original. Eu discordo e dou um exemplo. Vinícius de Morais escreveu a letra de Insensatez, mas a versão em inglês é melhor. Deixo as duas aqui e depois me explico em outro post:

Insensatez
Ah, insensatez que você fez
Coração mais sem cuidado
Fez chorar de dor o seu amor
Um amor tão delicado

Ah, por que você foi fraco assim
Assim tão desalmado
Ah, meu coração, quem nunca amou
Não merece ser amado

Vai, meu coração, ouve a razão
Usa só sinceridade
Quem semeia vento, diz a razão
Colhe sempre tempestade

Vai, meu coração, pede perdão
Perdão apaixonado
Vai, porque quem não pede perdão
Não é nunca perdoado

How insensitive
I must have seemed
When she told me that she loved me
How unmoved and cold
I must have seemed
When she told me so sincerely
Why she must have asked
Did I just turn and stare in icy silence
What was I to say?
What can you say
When a love affair is over?

Why she must have asked
Did I just turn and stare in icy silence
What was I to say?
What can you say
When a love affair is over?

So now she's gone away
And I'm alone
With a memory of her last look
Vague and drawn and sad
I see it still
All the heartbreak in her last look
How she must have asked,
Could I just turn and stare in icy silence
What was I to do?
What can one do
When a love affair is over?

3 comments:

sabina anzuategui said...

também prefiro a tradução.

Ramon said...

pra mim há um autor para o original e outro autor para a tradução. tanto que a qualidade poética da tradução depende da capacidade poética do tradutor, nao do seu nível de conhecimento das duas línguas. em minha humilde opiniao, logico.
nao sou muito de poesias, talvez por isso nao consiga achar que a tradução de uma poesia exprima o original!
já tentou ler inferno de dante em italiano? cazzo!!! é dificil pacas, nao passei da décima pagina. mas eu nao leria uma tradução de dante como "consagração do original em outra lingua"
enfim, traduzir poesia é fazer poesia.
abraço

Paulodaluzmoreira said...

Pois é, Ramon, concordo que são no final das contas dois textos e é justamente como dois textos diferentes que eles podem ser comparados. Em geral as pessoas pensam que o original é melhor e talvez tenham razão, mas nem sempre [mesmo porque raramente uma tradução é cotejada com o original - quem lê tradução o faz porque não tem conhecimento para ler o original]. A questão é que no original do Vinícius a voz poética usa um recurso meio patético de atribuir o que ele fez [terminar uma relação amorosa com alguém] ao seu "coração desalmado" enquanto a voz da versão em inglês, ao contrário, assume o que fez e reflete sobre o acontecido.