Monday, January 19, 2009

Reformas Ortográficas

Eu também estranho as mudanças na ortografia e tenho preguiça de reaprender as regras [ainda escrevo como antes]. Mas esse auê todo, esse mal-humor todo com mais essa reforma, me fez recolher alguns exemplos de passados às vezes bem recentes para dar uma certa perspectiva aos rabugentos de plantão.

1. Até o começo dos anos 70 a gente acentuava as coisas assim em português brasileiro:
Sàbiamente êle fôra embora mais cedo mas ela sòmente estranhou a côr do envelope.
O cafèzinho estava bem prêto.

2. Já lá pelos anos 1940 a gente escrevia assim:
Com o irmão prêso há três annos e o triumpho dos inimigos, a familia estava anniquilada.
A commoção della e seu instincto de sobrevivência o fizeram fugir.
Era vivissima a lembrança dos ruidos do quarto.

3. Por outro lado, bem mais atrás, no século XVII, não havia ainda homogeneidade. Uns escreviam assim:

Toda a orthographia consiste em escrevermos, assi como
pronunciamos; & assi hemos de pronunciar, como escrevemos

Enquanto outros escreviam assim:

...a primeira regra da orthographia Portuguesa: que assi hemos de screuer, como
pronunciamos, & assi hemos de pronunciar como screuemos

Já deu para perceber que nossos amados acentos e hífens pelos quais andam derramando baldes de lágrimas por aí não são antigos assim. E é fácil bem imaginar algum indignados colunistas de jornal de antanho tenham execrado a idéia nefasta de por um acento agudo em idéia.

2 comments:

sabina anzuategui said...

Semfalardeepocasmaisremotasemquenaosepontuavanemseseparavamaspalavras

- - -

Do ponto de vista trabalhista, acho o acordo ótimo.

Um breve momento de destaque e empregabilidade para os revisores.

Paulodaluzmoreira said...

Se nos servir para acabar com o absurdo que eh ter que pagar para traduzir um livro do portugues para o portugues [ainda que essa talvez seja uma medida que traga menos empregos], ja valeu a pena!