Tuesday, August 30, 2011

Diretamente do país da piada pronta

Autor de melodrama acusa outro autor de melodrama de plágio por ter usado uma personagem mater dolorosa, mãe humilde que se esfalfa para sustentar filho ambicioso que sobe na vida e finalmente a despreza.

Essa personagem é mais velha do que eu, haja vivo Mamãe Dolores de “Direito de Nascer”, cuja primeira versão televisiva, da Tupi, data de 1964:

que é versão de um melodrama mexicano de 1951 dos irmãos Galindo [aqui temos o médico filho “martelando a consciência de uma moça grávida que quer abortar”:

mas o filme mexicano é versão de radionovela cubana escrito por um haitiano chamado Felix Caignet dos anos 40.

Mas essa história remonta ainda aos clássicos do formato, no caso brasileiro a impagável peça “Mãe” de José Alencar de 1860. Nela o filho simplesmente vende a mãe para pagar as divídas do sogro!

Isso é que é país anmésico!

2 comments:

sabina said...

Tem também o maravilhoso "Imitação da vida", =)

Acho que a disputa dos autores hoje é uma questão de quem-vai-falar-da-nova-classe-C-primeiro.

Paulodaluzmoreira said...

Essa classe C é uma verdadeira esfinge... Todo mundo acha que sabe o que ela quer e do que ela gosta...