Thursday, August 11, 2011

Quando Londres era no Rio de Janeiro

Foi em setembro de 1983. A revista inVeja fazia uma reportagem já marcada por sua militância em defesa da ordem e do respeito à propriedade, mas pelas frestas do texto tendencioso surge a voz de Zelinha Conceição Sobrinho:

"'Estamos com fome' e 'Joga pedra na Geni' eram os gritos de guerra dos saqueadores, insuflados principalmente por Zelinha Conceição Sobrinho, 19 anos. Ela participou ativamente do tumulto, xingando os policiais, jogando pedras e organizando os ataques, protegida pela barreira humana que a separava da PM. No final, acabou presa. 'Não me arrependo de nada', disse ao ser detida. 'Estou desempregada, ninguém resolve a minha situação e, quando votei no Brizola, esperava que as coisas mudassem', argumentou. 'Como o voto não muda nada, o jeito é agitar. É a única maneira de mostrar às autoridades, que estão ficando ricas às custas da nossa paciência, que o Brasil pode explodir.'"

[segue um veneno da reportagem sobre Zelinha ter sido procurada por subversivos e aparece então a voz da mãe da jovem de 19 anos]

"A mãe de Zelinha, Adelina, 45 anos, também mostrou-se impetuosa ao saber que a filha fora presa. Atravessou o cordão policial e, num discurso candente, ofendeu os soldados e exortou os curiosos a seguirem o exemplo da filha. Mãe de seis filhos, Adelina Sobrinho trabaha doze horas por dia como empregada doméstica e ganha 42.000 cruzeiros por mês. 'Esses supermercados do bairro exploram a gente', gritou. 'Precisamos percorrer 25 quilômetros para conseguir comida mais barata no centro. Os gerentes dos três supermercados já foram procurados pela população, que pediu para eles pararem com essa loucura. Como eles não ligaram e nos ofenderam, eis aí o resultado.'"

A inVeja termina sua reportagem reclamando que "toda a arruaça promovida por Zelinha e sua mãe, contemplada por centenas de testemunhas, não provocou qualquer embaraço legal para a dupla."

Onde é que está a voz dos "arruaceiros" de Londres, Birmingham, Madrid, Atenas etc?



5 comments:

sabina anzuategui said...

ando meio atrapalhada de trabalho, e não li direito as notícias de londres.

de todo modo, a agitação me pareceu tão ligada aos ataques da noruega.

tantas tensões latentes, de repente um louco explode, as posições ficam mais radicais, tudo enlouquece.

Tudo de Novo Outra Vez said...

lembro daquela cena do V de Vingança (o filme) em que o detetive - inspetor, seilá - explica ao assistente como a coisa funciona. Sabe, aquela hora em que os dominós caem em cadeia e desenham o tão temido V? Pois é, aquela.

Paulodaluzmoreira said...

E aliás as reações do estado inglês, insistindo na tese de que tudo não passa de banditismo que não pode ser tratado com permissividade, são bem parecidas com as do filme também.

sabina anzuategui said...

paulo, você viu aquela trecho da bbc, em que um senhor negro enfrenta a jornalista? é impressionante, né?

Paulodaluzmoreira said...

Impressionante, Sabina! Daqueles raros momentos em que a televisão foge do tédio previsível...