Wednesday, February 19, 2014

Postal: Levi-Strauss e a impossibilidade


Arte minha: "Chang, Ta-tung"
Quando fazemos força 
para compreender destruimos 
o objeto a que nos sentimos ligados, 
substituindo-o por um outro 
cuja natureza é bem diferente. 
Esse outro objeto 
nos requer um outro esforço, 
que por usa vez destrói o segundo objeto 
e o substitui por um terceiro 
e assim sucessivamente 
até que chegamos à única presença resistente, 
que é aquela na qual 
toda distinção entre sentido 
e falta de sentido desaparece: 
e é a partir dessa presença 
que tínhamos começado 
todo esse nosso percurso. 

Claude Levi-Strauss, Tristes Tropiques, muito livremente traduzido por mim

 

No comments: