Wednesday, October 16, 2013

Postal: Uma espécie diversa de morte

-->
Colagem minha

“Contudo, às vezes sucede que morramos, de algum modo, espécie diversa de morte, imperfeita e temporária no próprio decurso desta vida. Morremos, morre-se, outra palavra não haverá que defina tal estado, essa estação crucial. É um obscuro finar-se, continuando, um trespassamento que não põe termo natural à existência, mas em que a gente se sente o campo de operação profunda e desmanchadora, de íntima transmutação precedida de certa parada, sempre com uma destruição prévia, um dolorido esvaziamento; nós mesmos, então, nos estranhamos.”
"Páramo" de Guimarães Rosa

No comments: