Tuesday, November 19, 2013

Comemorando hoje


Foto minha: "Fim de Primavera à moda de Wir Caetano"


Hoje, 19 de novembro, comemora-se nos Estados Unidos o “Gettysburg Address”, famoso discurso [famoso e curtinho] de 1863 no qual Lincoln abria um cemitério para homenagear os mais de 100 mil americanos dos dois lados da guerra civil mortos naquele campo de batalha. Dou um doce para quem adivinhar se o discurso do Lincoln arruma espaço para dizer que os Estados Unidos são uma coisa muito linda que representa a esperança de liberdade e igualdade mundo afora por todo e sempre. No Brasil hoje é o dia da bandeira, mas é capaz de comemorarem mais o milésimo gol do Pelé de 1969. Cada país com as suas patriotadas. Eu acho é que deviam trocar o “Ordem e Progresso” por “Lento, Gradual e Seguro” em nome daquele presidente-general desenvolvimentista que parece que voltou a estar na moda.  

Também hoje há 46 anos morria João Guimarães Rosa, ainda relativamente jovem para os padrões de hoje em dia. Acho que o melhor jeito de lembrar é ler Guimarães Rosa e escolhi aqui para o blogue um trecho de “Os cimos”:

“E, vindo o outro dia, no não-estar-mais-dormindo e não-estar-ainda-acordado, o menino recebia uma claridade de juízo - feito um assopro - doce, solta. Quase como assistir às certezas lembradas por um Qutro; era que nem uma espécie de cinema de desconhecidos pensamentos; feito ele estivesse podendo copiar no espírito idéias de gente muito grande. Tanto, que, por aí, desapareciam, esfiapadas.

Mas, naquele raiar, ele sabia e achava: que a gente nunca podia apreciar, direito, mesmo, as coisas bonitas ou boas, que aconteciam. As vezes, porque sobrevinham depressa e inesperadamente, a gente nem estando arrumado. Ou esperadas, e então não tinham gosto de tão boas, eram só um arremedado grosseiro. Ou porque as outras coisas, as ruins, prosseguiam também, de lado e do outro, não deixando limpo lugar. Ou porque faltavam ainda outras coisas, acontecidas em diferentes ocasiões, mas que careciam de formar junto com aquelas, para o completo. Ou porque, mesmo enquanto estavam acontecendo, a gente sabia que elas já estavam caminhando, para se acabar, roídas pelas horas, desmanchadas... O menino não podia ficar mais na cama. Estava já levantado e vestido, pegava o macaquinho e o enfiava no bolso, estava com fome.”

Para mim esse trecho fala exatamente sobre a quase impossibilidade de experimentar as coisas plenamente bem ali na hora em que elas acontecem. O que é que se vai comemorar sobre o dia 19 de novembro de 2013?

No comments: