Monday, April 20, 2015

Escavando notas: Foto Escrevendo sobre Machado de Assis

Foto minha 
Foto minha

Machado de Assis habita as entrelinhas de si mesmo, espreitando cheio de intenções terceiras seu triste e solene leitor, semeando sugestões e evocações terríveis sobre a nossa pobre mesquinharia podre do dia-a-dia, plantando uma penca de latências cruéis atrás do nosso ouvido irritado, atuando incansavelmente, sempre debaixo dos panos, sempre com a pior das intenções. Machado de Assis é um diabo.

Os bons sentimentos aparecem na sala e Machado de Assis começa a bocejar maligno. O que ele gosta mesmo é de afirmar e manifestar nas entrelinhas cruéis dos seus textos elegantes a presença de um lobo com luvas de pelica dentro de cada um de nós.

Escrever sobre Machado de Assis é render homenagem aos piores fantasmas do meu passado mais íntimo. Mas eu não fujo da raia. Ao contrário; eu me inspiro nesse passado com gosto de ferrugem e pesado como chumbo e me inspiro principalmente em Machado de Assis: nessas linhas que escrevo às moscas apenas sorrio um sorrisinho de Machado de Assis, oferecendo ao meu leitor a mesma balinha de ácido sulfúrico.

1 comment:

Renata Lins said...

Que beleza.