Monday, May 11, 2009

Muros




“Números do Instituto Pereira Passos, o centro de pesquisas da prefeitura carioca, informam que, entre 1999 e 2008, a expansão física das favelas do Rio foi de 6,9%. Pode ser muito, mas as comunidades escolhidas por Cabral cresceram apenas 1,2%. A Dona Marta, a primeira da lista, encolheu 1%. Resumo da obra: Cabral só quer murar comunidades encravadas na Zona Sul.”
Rodrigo de Almeida, "Sérgio Cabral e o urbanismo do medo" no JB

Fotos:
1. Fronteira Favela/"Asfalto"
2. Fronteira Israel/Palestina
3. Fronteira México/EEUU

2 comments:

sabina anzuategui said...

o prefeito caprichou na escolha das fontes de inspiração.

Paulodaluzmoreira said...

Pois é, Sabina, como carioca/mineiro discordo absolutamente dessa versão ensolarada e alegre que se tem do RJ como cidade "democrática", especialmente qdo comparado a uma supostamente "mais dura" SP. Nossas duas grandes metrópoles são igualmente duras e injustas [e talvez igualmente fascinantes]. Para mim SP e RJ são pesadelos que comprovam que o problema do Brasil não é esse tal mágico "crescimento do PIB". Porque eu adianto que, se vc jogasse meia dúzia de bilhões de reais no PIB de Belo Horizonte o resultado seria outra SP ou outro RJ, sem tirar nem pôr. Não sei se Curitiba seria a mesma coisa... A gente sempre pode tentar romancear o que a gente não conhece direito! :)