Monday, March 18, 2013

Escadas de Jacó

“Duas coisas viu Jacó no que viu, que muito e com muita razão lhe assombraram, não a vista, senão o entendimento. E quais foram? A primeira que, sendo a escada para descer Deus, a descida era muito maior que a escada. Pois a descida maior que a escada? Sim. Porque a escada chegava da terra ao céu, que é distância limitada, e a descida era de Deus ao homem, que é distância infinita. E vendo unir dois extremos infinitamente distantes, quem, ainda estando muito em si, não ficaria atônito e assombrado? A segunda causa, e não menor, do mesmo assombro, foi que por meio da Encarnação do Verbo, assim revelada a Jacó, vinha a conseguir muito mais o menor anjo do que a soberba de Lúcifer tinha afetado. Porque Lúcifer quis ser igual a Deus, e fazendo-se Deus homem, ficava Deus por este lado sendo inferior ao menor anjo.”
Antônio Vieira, Sermão do Mandato de 1655, manhã 

Nessa escada eu subi e é a melhor tradução em pedra dessa ideia doida que é a tal escada de Jacó...
 

4 comments:

Anonymous said...

Lindos. O sermão e a escada.
(tata)

Paulodaluzmoreira said...

O tal do Vieira... ele pode estar falando sobre o que for, mas é sempre um prazer ler as coisas dele.
E subir a pirâmide de Teotihuacan é indescritível, Tata. A escada é íngreme e a gente fica quase sem ar, não se pela altura do planalto central mexicano, pelo esforço ou pelo medo de altura.

sabina anzuategui said...

puxa, lindo mesmo.

Paulodaluzmoreira said...

E isso no meio de uma cidade pré-azteca, esquecida num meio de mato. Só assim para os espanhóis não demolirem tudo e construirem em cima...