Tuesday, October 28, 2014

Oruburo

Paulo Prado, o príncipe da Semana de Arte Moderna e do Café Paulista, acabou me levando a um fragmento de frase de um texto de Adriano Codato sobre lutas políticas em São Paulo e no Brasil nos anos 30 que caiu nas minhas pupilas cansadas como um tijolo no meu dedão congelado:


"A política econômica [...] foi uma constante. 
O que se achava em jogo, portanto, não era seu conteúdo 
(embora pudesse haver, no caso, desavenças pontuais), 
mas o seu comando."

Oruburo meu: Quem ama nomeia quem nomeia mata

No comments: