Tuesday, October 28, 2014

Quem te conhece que te compre: Oswald de Andrade e a antropofagia no PRP

O Rei da Vela
Washington Luís, promotor do matriarcado
de Pindorama entre "o povo
laborioso e feliz de São Paulo"
Eis que trago a vocês nosso herói Oswald Andrade escrevendo em 1930 [apenas dois anos depois do acontecimento canibal]. Nesse texto encontrável nas Obras Completas de Oswald de Andrade no volume chamado de Estética e Política, ele tece loas ao PRP de Washington Luís [aquele mesmo que dizia que a questão social é um problema de polícia] e desce a ripa nos dissidentes da elite paulista que tinham se aboletado no PD [Partido Democrático] e ficado [ainda naquele momento] ao lado de Getúlio Vargas. Registro desse texto apenas duas "pérolas" que eu acho particularmente significativas.

O primeiro trecho compara as duas forças rivais de São Paulo:

"Quem é mais povo, o Major Molinaro, cabo do Partido Republicano e representante direto de uma grande massa de choferes da nossa praça, ou os magnatas que esbanjaram centenas de contos de réis para comprar cadeiras no congresso?"
[O Major José Molinaro [1875-1928] era membro da "camorra da luz" com "mais de cinquenta" prisões até ter seus antecedentes apagados ao se tornar cabo eleitoral do PRP. "'Possuía' 9.000 eleitores no distrito do Bom Retiro" e se tornou dono de uma grande frota de táxis, de postos de gasolina, de garagens, de oficinas e de uma revendedora Ford. Conhecido tanto por ter "um excelente coração" como por "mandar dar surras" em quem o desafiasse, Molinaro acabou assassinado em circunstâncias mal explicadas em 1928 por um ex-sócio seu, mesário do PRP de nome Eduardo Benatti, que abordou Molinaro na frente da câmera municipal. Para os detalhes dessa história, leia aqui]

O segundo elogia a continuidade da continuidade na política do estado que acabara de eleger Júlio Prestes presidente:

"O povo laborioso e feliz de São Paulo continua solidário com a obra de liberdade, de progresso real, de desenvolvimento maravilhoso, de união e de ordem que lhe assegura brilhantemente o Partido Republicano Paulista."
[Essa aí acho que não precisa nem explicar nada...]

Ah, Oswald, esse nosso faraó antropófago, herói libertário de tantos e tantos incautos arautos do Tropicalismo mofado que virou o nosso senso comum da cultura brasileira...

2 comments:

sabina anzuategui said...

gostei desse post :)

Paulo Moreira said...

Bom que você gostou, Sabina. Eu trombei com isso preparando uma aula sobre Paulo Prado e não resisti.