Friday, May 17, 2013

Escavando notas

-->
Sérgio Buarque de Holanda
Fosse como fosse, eu me sentia identificado com aquela terra e seu povo. Bom identificado talvez não fosse a palavra exata. O melhor seria dizer que eu não conhecia o México, mas amava-o. Não era a mesma coisa? Mas é claro que era! O amor, como a arte, é uma das mais legítimas formas de conhecimento.
(Érico Veríssimo, Solo de Clarineta – Segundo Volume, 7)

Érico Veríssimo


-->
         O desconhecimento de qualquer forma de convívio que não seja ditada por uma ética de fundo emotivo representa um aspecto da vida brasileira que raros estrangeiros chegam a penetrar com facilidade. (Sérgio Buarque de Holanda, Raízes do Brasil, 148)



No comments: